Curso Online Grátis de Políticas e Gestão na Educação Básica

Curso Online Grátis de Políticas e Gestão na Educação Básica

Curso 100% Online

Curso 100% Online

Você estuda a distância em uma plataforma intuitiva, de qualquer lugar e quando quiser

Curso 100% Online

Curso Online

Gratuito

Acesso gratuito as apostilas e avaliação do Curso! O Certificado Digital NÃO é gratuito. Taxa do certificado digital R$ 39,70

Curso 100% Online

Carga Horária 80 horas

A carga horário desde curso é de 80 horas Baseada no conteúdo disponível do curso.

Conteúdo
programático

Unidade 1 - Políticas Educacionais no Brasil

Unidade 2 - Organização social do trabalho e políticas educacionais

Unidade 3 - Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira

Unidade 4 - Cidadania e inclusão pela educação básica

Unidade 5 - Projeto Político-Pedagógico (PPP)

Unidade 6 - Gestão de Projetos Educacionais

Unidade 7 - Escola e Gestão Democrática

Unidade 8 - Administração escolar

Mais informações
sobre o curso

Carga Horária do Certificado: 80 horas

ATENÇÃO: O CERTIFICADO NÃO É GRATUITO: O Curso Gratuito lhe dá direito de acesso ao material de estudo e avaliação. Se gostar do curso e desejar emitir o Certificado Digital deve-se efetuar o pagamento da taxa de emissão do Certificado.

 

Por se tratar de um Certificado Digital o Instituto NÃO envia o certificado pelos correios.

 

Esperamos que você tenha uma experiência incrível em nosso site! Bons estudos!

 

OBS: Quem acessou este curso também se interessou por: Curso Online Grátis de Linhas Pedagógicas na Educação, Curso Online Grátis de Métodos e Processos de AlfabetizaçãoCurso Online Grátis de Projeto Político Pedagógico. 

 

Curso Online Grátis de Políticas e Gestão na Educação Básica

 

Unidade 1 - Políticas Educacionais no Brasil

 

Nesta unidade você irá a conhecer os meandros das políticas públicas educacionais. Você saberá como se originam as leis e como elas são elaboradas por meio dos percursos formais que as fundamentam.

 

Você encontrará uma narrativa da história das políticas para a educação no Brasil e perceberá que este fio narrativo em muito justifica o estado atual da nossa educação básica. Abordaremos a elaboração das políticas a partir da vinda dos primeiros professores ao Brasil: os jesuítas. Essa história nos mostra que, a partir da expulsão dos primeiros educadores, a educação brasileira esteve sob controle das elites brasileiras, ou seja, das elites portuguesas que aqui se radicaram.

 

No tópico 1.2 apresentamos as tendências atuais para as políticas educacionais por meio do entendimento da influência de mecanismos socioeconômicos e políticos e da influência da globalização, da revolução tecnológica e das novas tendências do mundo do trabalho que exigem ensino modificado, formação contínua do professor etc.

 

No tópico 1.3 apontamos as diretrizes formais de formação e promoção das políticas educacionais, abordando os mecanismos que disseminam a elaboração das leis tanto no âmbito internacional como nacional. Expusemos então as orientações internacionais para a educação mundial preconizadas pela Conferência Mundial de Educação para

 

Todos, organizada pela Unesco em 1990. A partir da Conferência, o Brasil passou realizar mudanças na LDB, e isso vem ocorrendo na atualidade em face do nosso contexto político e econômico.

 

No tópico 1.4 falamos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Descrevemos o funcionamento do Fundeb e apresentamos uma crítica sobre a sistematização da distribuição dos recursos para os sistemas de ensino brasileiro.

 

Unidade 2 - Organização social do trabalho e políticas educacionais

 

Em síntese, nesta unidade trilharemos a história da humanidade ao partir do surgimento dos grupos sociais e familiares (clãs) e das pequenas comunidades, gerando as sociedades primitivas. Veremos que elas evoluíram da caça e coleta de alimentos para civilização, derivando os processos de classificação social e econômico nas relações de produção escravista, monarquistas e feudais, até que os marcos históricos da Revolução Francesa e da Revolução Industrial na Europa mudam a configuração dos postulados políticos e elevam de escravos para trabalhadores a população produtiva da época (Idade Média). Segue-se o processo com a racionalização do trabalho na busca por maior produtividade e recompensa dos trabalhadores com salários, ao que denominamos capitalismo, pois centraliza o sistema na geração de capital (bens e serviços) em prol do aumento da riqueza de um grupo detentor do domínio, da decisão, da gestão. E do outro lado temos o trabalhador, que almeja o salário digno para uma vida de qualidade. A nova estrutura social e do trabalho demonstrada nesta unidade revelou que a divisão do trabalho gerou demandas de tarefas específicas no processo de produção, que favoreceram o trabalhador por um lado mas isolaram por outra, já que ele desempenha uma atividade e não participa mais do conjunto

 

Esta unidade está organizada em três subunidades.

 

A primeira tem o foco voltado para o conceito da organização social no contexto político do neoliberalismo, e visitaremos na história da economia mundial como surgiu essa mentalidade política, para que junto com a perspectiva da educação possamos alcançar o objetivo da conceituação.

 

Na subunidade dois desenvolveremos uma análise dos aspectos contemporâneos da formação do professor influenciado pela organização social neoliberal do trabalho, que intervêm direta e indiretamente na qualidade da educação.

 

Finalizaremos com a subunidade três, buscando ligar a organização social do trabalho com a profissionalização do trabalhador brasileiro, perpassando pelas históricas desigualdades de remuneração e reconhecimento de valores sociais.

 

Unidade 3 - Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira

 

Nesta unidade vamos apresentar a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), abordando a sua história no cenário político e educacional brasileiro, seus principais conceitos. Além disso, você poderá entrar em contato com as questões legais da LDB relativas à gestão escolar, o que possibilita a aplicação desse conhecimento no âmbito pedagógico.

 

Como profissional da educação, você já refletiu sobre a importância de conhecer em profundidade as bases legais que regem a educação brasileira, e como tal conhecimento se configura em uma das condições para a atuação de todo educador? Esse conhecimento apoia o trabalho do professor, que não deve se restringir aos aspectos concernentes a sua disciplina, uma vez que a escola é um espaço de construção coletivo da educação.

 

Partiremos, então, da contextualização histórica da formulação da LDB dentro do ambiente político em que cada uma das suas edições foi construída. Você sabe que a LDB faz parte do marco histórico do país em três momentos de transformações radicais na política nacional.

 

Em cada um desses momentos, a construção da LDB ficou marcada por representativas concepções de todas as vertentes sociais, uma vez que a educação reflete uma estruturação do país, pois é por meio dela que são formados os cidadãos brasileiros com desenvoltura pessoal e profissional marcadamente influenciada pela educação.

 

Abordaremos a LDB em suas principais determinações e orientações sobre o que é educação e como ela deve ser realizada em todos os seus segmentos, seus princípios de dever do Estado, divisões em níveis e modalidades e os sistemas de ensino nas esferas administrativas.

 

Apresentaremos também uma discussão sobre o sistema educacional, acerca do qual alguns pensadores discordam da unidade da federação em virtude da prática da descentralização, tal como a educação brasileira é organizada. Nesse aspecto, discute-se também sobre as bases democráticas do ensino.

 

Apresentaremos a estrutura do Conselho Nacional de Educação (CNE), o Plano Nacional de Educação (PNE), que institucionaliza as metas da educação em projeções decenais; abordaremos as metas educacionais internacionais de acordo com a Unesco e iniciaremos uma reflexão sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

 

Por fim, veremos as bases teóricas da LDB para aplicação na perspectiva da gestão escolar. Queremos destacar que a questão da gestão escolar ainda vai ser bastante discutida aqui nesta disciplina.

 

Unidade 4 - Cidadania e inclusão pela educação básica

 

Nesta Unidade veremos a relação entre escola e cidadania, revisitando a história da educação com a institucionalização da escola como órgão/ferramenta para controle da capacitação profissional, demandada pela indústria e agricultura até os dias atuais, com o avanço dos direitos sociais conquistados e necessários para a formação igualitária e cidadã dos aprendizes/educandos.

 

Além disso, abordaremos as características dessa escola que adota a gestão democrática e participativa, que possibilita a inclusão pela educação básica, navegando pela conceituação de democracia e participação, distinguindo os participantes da comunidade escolar dentro da organização e seus coparticipantes pais de alunos e influenciadores externos ao processo de educação.

Caracterizaram-se os Conselhos e as Assembleias e demais instituições internas possíveis de serem criadas como ferramentas da efetividade democrática e participativa dos membros com voz ativa na comunidade escolar.

 

Em seguida, compreenderemos a importância de valorizar os direitos e deveres da escola para uma educação cidadã, instigando à reflexão, além das obrigações legais postas pela União, estado e municípios, mas também o processo subjetivo que impõe ao grupo decisões que não representam a deliberação da maioria dos membros da comunidade escolar, desafiando à monitoria dos objetivos preestabelecidos em seus Planos de

 

Desenvolvimento Institucional e em seus Projetos Políticos-Pedagógicos da escola, para que se certifiquem da autenticidade das ações para alcançar essas metas.

 

Finalizaremos nossos estudos com as problemáticas que permeiam a educação básica brasileira, cuja composição (educação infantil, ensino fundamental e ensino médio) já se constitui em um desafio, pois representa níveis diferentes e com realidades escolares mais diferenciadas ainda neste país de dimensões continentais e multicultural.

 

Visitaremos a problemática Violências nas Escolas para melhor especificidade do quão complexo são os problemas apresentados nas escolas brasileiras, que não impedem a formação para a cidadania.

 

Unidade 5 - Projeto Político-Pedagógico (PPP)

 

Aqui estudaremos sobre o Projeto Político-Pedagógico (PPP) e a atuação da gestão em face da elaboração e da organização deste documento. Você já observou como a organização de uma escola envolve inúmeras atividades que vão além da administração e do aspecto didático-pedagógico? A complexidade própria da organização escolar deve ser totalmente planejada, prevendo reflexões e mudanças de rumos. Tudo isso aumenta ainda mais a complexidade da organização escolar e a responsabilidade dos gestores, não é mesmo?

 

Então, você está convidado(a) a construir habilidades de formulação do Projeto Político-Pedagógico em suas orientações gestoras, políticas e culturais por meio dos estudos nesta disciplina.

 

Vamos definir o que é o Projeto Político-Pedagógico e sua importância para a organização escolar com base na legislação que orienta para a gestão democrática. Como você irá ver na Unidade 1, foi a partir da redemocratização do país e com a promulgação da Constituição Federal que alcançamos a democratização escolar, com a orientação da autonomia na condução da administração e no processo didático-pedagógico.

 

Para exercer essa autonomia, o Projeto Político-Pedagógico deve considerar todos os aspectos sociais, políticos, culturais e econômicos que envolvem a escola inserida em seu contexto comunitário, o que requer uma gestão democrática e participativa.

 

Este aspecto se configura na atualidade como condição para enfrentar os processos da globalização e da sociedade do conhecimento, por isso a escola deve saber fazer acontecer a articulação com os elementos da realidade que interferem na escola, visando a uma educação de qualidade.

 

O estudo da organização do Projeto Político-Pedagógico permite localizar as principais funções do gestor da escola democrática relacionadas à organização das formas de participação da comunidade, dos estudantes, dos professores, e orienta para a importância das parcerias com setores sociais, com o objetivo de implementar a educação de qualidade visando à formação de sujeitos críticos, participativos na sociedade.

 

Unidade 6 - Gestão de Projetos Educacionais

 

Nesta unidade, vamos navegar pelo universo dos projetos e restringir nosso olhar aos projetos educacionais, que servem como ferramentas significativas e bastante eficazes na busca pelo desenvolvimento da formação cidadã. Além disso, veremos instrumentos estratégicos no apoio e, em muitos casos, no enfrentamento dos desafios de problemáticas detectadas na comunidade escolar.

 

A navegação se dará por três tópicos de estudo que visam proporcionar o objetivo maior de organizar a gestão de projetos educacionais de acordo com a legislação vigente e demandas regionais.

 

O primeiro tópico busca conceituar projeto por intermédio da ideia construída em órgão internacional (PMI) e estudo da nomenclatura brasileira, passando a correlacionar com os projetos da área de educação e sua possibilidade de contribuir para melhoria e/ou enfrentamento das problemáticas.

 

O segundo momento da unidade é a caracterização dos projetos educacionais e seus levantamentos de dados oriundos do processo democrático da comunidade local e regional da escola, buscando a personalização dessas demandas para a qualidade da educação cidadã. E, ainda, a apresentação de órgãos que detêm bases de dados dos indicadores de qualidade da educação brasileira para subsídio da formulação dos projetos e respectivos planos de ação.

 

Fecharemos com a visão macro do sistema de ensino brasileiro e como está organizado seguindo a legislação vigente e as orientações básicas, bem como visitando organismos internacionais que, de maneira direta ou indireta, influenciam nas decisões de implantação de novos programas de governo da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, que servem ainda como parceiros dentro da perspectiva de novos caminhos a serem explorados para uma educação de excelência.

 

Unidade 7 - Escola e Gestão Democrática

 

Nesta unidade, vamos estudar os parâmetros que confirmam a democracia na escola da educação básica brasileira. Com esses estudos, você saberá reunir a gestão da escola com os aspectos democráticos. Quando se fala em democracia, muitos aspectos políticos vêm à nossa mente, e em certa medida as definições de uma atuação democrática se tornam subjetivas. Você já imaginou se em uma escola da educação básica a democracia fosse aplicada somente pelo desejo dos gestores e frequentadores da escola? Poderia ser deflagrado um caos na organização da gestão, não é mesmo?

 

Para conhecer como a democracia deve fazer parte da gestão escolar no contexto do regime democrático do país, vamos estudar as leis que regem a organização da escola democrática na perspectiva da função da gestão em implementar as concepções de participação na escola.

 

Apresentaremos as concepções de gestão, perpassando a visão tradicional, a autogestionária e a concepção democrático-participativa com análises das formas de atuação. Abordaremos alguns problemas relacionados à gestão e, para superá-los, sugerimos uma proposta de atuação.

 

Os elementos de participação democrática são abordados a partir do Conselho de Escola, com exemplos de atuação de uma experiência escolar, e veremos em que medida a legislação apoia este órgão de participação democrática.

 

Unidade 8 - Administração escolar

 

Utilizando a metáfora de um trem com vagões em uma linha férrea de região montanhosa e serrana, assim é esta unidade que trata da Administração escolar, na qual precisaremos colocar a carga de conhecimento correspondente em cada um dos vagões (três subunidades), para que ao término dessa viagem consigamos aplicar elementos da teoria da administração na gestão escolar.

 

Os trilhos nos levarão à primeira estação para carregamento do saber sobre a organização e seus objetivos na gestão escolar. No primeiro vagão (primeira subunidade) exploraremos o conceito de administração, visitando a origem da palavra e a visão de teóricos reconhecidos na literatura. Distinguirão organização e administração pela composição dos elementos nos respectivos processos, em especial atenção ao planejamento e previsão dentro da administração geral e na gestão educacional.

 

Seguiremos os trilhos para carregar o segundo vagão (segunda subunidade) com os saberes de liderança e assistência na execução da gestão escolar, diferenciando chefia de liderança por intermédio da conceituação, identificarão os tipos de liderança e caracterizarão a assistência e o assistencialismo do gestor para o alcance das metas preestabelecidas na escola de gestão democrática e participativa.

 

O último vagão (terceira subunidade) receberá o carregamento dos saberes da estrutura organizacional administrativa escolar como resultado da gestão, em que constarão as premissas declaradas em legislação vigente sobre a estrutura mínima para que a escola funcione, como se dá o processo de construção e representação da organização escolar, o contexto de medir/verificar o desempenho da gestão e das ações segundo a teoria da administração.

 

Constarão, ainda, como reforço, as atividades tanto de aprendizagem dissertativa como do fórum de discussão, favorecendo sua reflexão e construção de novos conhecimentos, bem como desenvolvendo sua competência de reflexão, escrita acadêmica e colaboração.

 

Políticas e Gestão na Educação Básica

 

Base Legal do Curso: Os Certificados são válidos em todo território nacional, cumprindo aos requisitos na maioria das instituições acadêmicas, empresas, mesas de concursos entre outros. A base legal encontra-se na Lei nº 9.394, Decreto Presidencial n° 5.154, de 23 de julho de 2004, Art 1° e 3° e na Resolução do Conselho Nacional de Educação n° 04/99, Art 3°, Inciso II. que tratam da Educação Profissional.

 

Tipo: Curso Livre 

 

Metodologia: O curso deverá ser desenvolvido de forma autônoma e exigirá que você estude cada Módulo, a fim de ter conhecimentos sobre os conteúdos do curso;

 

- O estudo será individualizado;

- O estudo e avaliação são simples, mas exigirão atenção para que possa obter sucesso;

- Os cursos são livres e você terá o tempo que quiser para fazer o estudo da matéria;

- As questões são elaboradas a partir do texto que irá estudar no Módulo;

- Todo o processo é online, você fará tudo a partir de um computador com acesso a internet. 

 

Para ter sucesso no curso você deve seguir os seguintes passos:

 

- Estudar várias vezes o texto apresentado na apostila;
- Anotar algumas observações importantes do texto;
- Realizar a avaliação online apenas quando se sentir preparado.

 

Certificado:  O Certificado de Conclusão do Curso é válido em todo o Brasil e serve para várias finalidades: 

 

- Atividades complementares (horas extracurriculares);
- Enriquecer o seu currículo;
- Avaliações de empresas em processos de recrutamento e seleção;
- Avaliações para promoções internas nas empresas;
- Gratificações adicionais conforme plano de carreira;
- Concursos públicos (mediante verificação do edital);
- Provas de títulos (mediante verificação do edital);
- Seleções de mestrado e doutorado;
- E diversas outras necessidades.

 

Por se tratar de um Certificado Digital o Instituto NÃO envia o certificado pelos correios.

Conheça nossos
cursos semelhantes

Certificado Digital

Opção de Emitir o Certificado Digital

Ao concluir o curso você tem a opção de emitir seu certificado digital. E assim comprovar que se qualificou e se atualizou para o mercadol!

O CERTIFICADO DIGITAL NÃO É GRATUITO: O Curso Gratuito lhe dá direito de acesso as apostilas e avaliação do Curso, se desejar emitir o Certificado Digital deve-se efetuar o pagamento da taxa de emissão do Certificado Digital.

TAXA DE EMISSÃO: A emissão do certificado digital é opcional e fica condicionada ao pagamento da Taxa de Emissão de Certificado no valor de R$ 39,70 (trinta e nove reais e setenta centavos).

IMPORTÂNCIA DO CERTIFICADO: É a melhor maneira de comprovar a sua qualificação profissional e investir em sua carreira

BASE LEGAL DO CERTIFICADO: Todos os certificados emitidos pelo Instituto Nacional de Ensino a Distância seguem a base legal da Lei nº 9394/96, do Decreto Presidencial n° 5.154, de 23 de julho de 2004, Art. 1° e 3° e as normas do Ministério da Educação (MEC) pela Resolução CNE n° 04/99, Art. 11, referente a educação continuada do trabalhador.

Um certificado do segmento reconhecido e válido em todo o Brasil!

Perguntas Frequentes

Confira as perguntas e respostas mais comuns!

Esse curso é GRÁTIS mesmo?

Todos os cursos do Instituto possuem matrícula grátis, no qual você tem direito de acesso ao curso por 1 ano, baixar a(s) apostila(s) e fazer a avaliação online.

Caso deseje emitir o Certificado Digital é cobrado uma taxa de R$ 39,70. (O certificado Digital não é enviado para sua residência, este ficará disponível em seu ambiente virtual para download e impressão)

A emissão do certificado digital é opcional e o aluno pode se inscrever em quantos cursos desejar, estudar à vontade, mesmo não tendo interesse em solicitar o certificado de todos ou de nenhum. Não haverá o bloqueio ou restrição de acesso aos alunos que não solicitarem o certificado.

Como faço a matrícula no Curso?

Assista o vídeo abaixo para saber como se matricular e acessar o portal do aluno.

Posso me matricular em quantos cursos?

Você poderá se matricular em quantos cursos desejar.

Quanto tempo terei de acesso?

Após matrícula você terá direito de acessar a apostila do curso por período indeterminado.

Você terá acesso total ao curso e poderá baixar os slides e apostilas do curso sempre que precisar!

Em quanto tempo eu termino o curso?

Não há tempo mínimo para finalizar o curso.

Se você já possuir conhecimento do conteúdo apresentado no Curso, você poderá fazer a avaliação online e , em caso de aprovação você estará apto a emitir o certificado digital.

Os cursos são reconhecidos pelo MEC?

Os cursos online oferecidos pelo Instituto são denominados cursos livres de atualização e qualificação, diferente de cursos de graduação, pós-graduação e técnico-profissionalizantes que necessitam de reconhecimento e qualificação.

Cursos Livres, segundo a Lei nº 9.394, é a modalidade de educação não formal de duração variável, destinada a proporcionar ao trabalhador conhecimentos que lhe permitam qualificar-se e atualizar-se para o trabalho. Não há exigência de escolaridade anterior.

Todos os certificados emitidos pelo Instituto Nacional de Ensino a Distância seguem a base legal da Lei nº 9394/96, do Decreto Presidencial n° 5.154, de 23 de julho de 2004, Art. 1° e 3° e as normas do Ministério da Educação (MEC) pela Resolução CNE n° 04/99, Art. 11, referente a educação continuada do trabalhador.

Através destas leis estamos legalmente amparados para executar os cursos com os quais trabalhamos e eles têm validade legal em todo o território brasileiro. Estes dados são impressos nos certificados de modo a facilitar a consulta de sua validade, em casos de análise.

Destacamos que os Certificados emitidos pelo Instituto Nacional de Ensino a Distância NÃO são válidos como um certificado técnico profissionalizante ou de graduação ou de pós-graduação e não dá direito de assumir responsabilidades técnicas.

O certificado tem validade para fins curriculares e em provas de títulos, como certificado de atualização/aperfeiçoamento, respeitando a carga-horária descrita e não podendo ser usado para outros fins.

Resumindo: O MEC só autoriza cursos de graduação e pós-graduação. Já as Secretarias Estaduais de Educação autorizam cursos técnicos profissionalizantes e do ensino médio. Cursos livres não se classificam como cursos de graduação, pós-graduação ou técnico profissionalizantes.

O Certificado também é GRÁTIS?

O Certificado Não é GRÁTIS.

Caso deseje emitir o Certificado Digital é cobrado uma taxa de R$ 39,70. (O certificado Digital não é enviado para sua residência, este ficará disponível em seu ambiente virtual para download e impressão)

Lembrando que a emissão do certificado digital é opcional e o aluno pode se inscrever em quantos cursos desejar, estudar à vontade, mesmo não tendo interesse em solicitar o certificado de todos ou de nenhum. Não haverá o bloqueio ou restrição de acesso aos alunos que não solicitarem o certificado.

O certificado é válido em todo o Brasil?

O Certificado de Conclusão do Curso é válido em todo o Brasil e serve para várias finalidades:

- Atividades complementares (Completar horas extracurriculares);

- Participar de Progressão Funcional;

- Enriquecer o seu currículo;

- Avaliações de empresas em processos de recrutamento e seleção;

- Avaliações para promoções internas nas empresas;

- Gratificações adicionais conforme plano de carreira;

- Concursos públicos (mediante verificação do edital);

- Provas de títulos (mediante verificação do edital);

- Seleções de mestrado e doutorado;

- E diversas outras necessidades.

O certificado é valido como horas extracurriculares?

Sim, você pode utilizar o certificado para completar horas extracurriculares na Faculdade, preencher exigências em Concursos Públicos, participar de Progressão Funcional, Provas de Título, ou até mesmo para subir de cargo na sua empresa..

O que preciso fazer para receber o certificado?

Para emissão do certificado você deverá:

1 – Ser Aprovado na Avaliação Online; 2 – Efetuar o Pagamento da Taxa de emissão do Certificado Digital.

O Valor da Taxa para a emissão do Certificado Digital é de R$ 39,70. (O certificado Digital não é enviado para sua residência, este ficará disponível em seu ambiente virtual para download e impressão)

Lembrando que a emissão do certificado digital é opcional e o aluno pode se inscrever em quantos cursos desejar, estudar à vontade, mesmo não tendo interesse em solicitar o certificado de todos ou de nenhum.

Não haverá bloqueio ou restrição de acesso aos alunos que não solicitarem o certificado.

Qual o tempo de liberação do certificado?

O tempo liberação do certificado digital vai depender do método de pagamento escolhido.

a) Boleto – é liberado em até 3 dias úteis após o pagamento;

b) Débito online – Liberado em até 10 horas;

c) Cartão de Crédito – a liberação geralmente é imediata (este prazo pode se estender na ocorrência de problemas de sistema, grande fluxo de transações ou ainda em eventualidades como feriados, entre outras situações atípicas);

d) Saldo PagSeguro – liberação imediata.

O Certificado é enviado para minha casa?

Por se tratar de um Certificado Digital o Instituto NÃO envia o certificado pelos correios.

Assim que houver a aprovação do pagamento da taxa para emissão do certificado digital, este ficará liberado no Portal do Aluno para Download e Impressão.

Caso seja realmente necessário o envio do certificado impresso, o aluno deverá entrar em contato com nossa Central de Atendimento, para verificar o custo de envio.

4.9 Excelente

9.6
Excelente